A corte olímpica e seus súditos engarrafados

03/08/2016

Não se trata de torcer contra, de espírito de vira-lata ou qualquer coisa que o valha. Mas a sensação que o cidadão do Rio tem durante esses jogos olímpicos é que está condenado a ser um intruso na sua própria cidade.

O sujeito que deveria ter uma atitude tranquila e cordial com os visitantes cumpre um papel lamentável, de bobo da corte. Talvez ele acredite que as coisas podem ser abrandadas sempre com desculpas, piadinhas e chavões idiotas, como “trazer um canguru para a Vila dos Atletas” para agradar aos australianos.

Já o governador em exercício prefere o total ostracismo. Quanto mais esquecerem dele, ainda mais neste período em que os servidores recebem salários atrasados e pela metade, melhor. Nem sei se terá coragem de se juntar ao prefeito e ao presidente interino para tomar aquela sonora vaia na abertura dos jogos.

A Rede Globo, Band e Record, que compraram os direitos de transmissão, se esforçam em deixar tudo e qualquer problema de lado para tirar aquela emoção a mais dos atletas. É preciso exagerar na dose sobre a origem humilde de cada um, quem sabe levar o entrevistado às lágrimas, para encher de falso orgulho o telespectador. Até parece que nas outras delegações não existem casos iguais ou ainda maiores de superação.

Os noticiários estão repletos de esportes pela manhã, no meio do dia e à noite. As emissoras precisam que seu negócio seja visto a cada segundo, para negociar mais inserções publicitárias com os patrocinadores nacionais e internacionais.

A mídia, comprometida que está com o negócio dos jogos, passa a ser identificada e hostilizada em muitas cidades pelas quais passa a tocha olímpica. E quando as manifestações conseguem criar obstáculos no caminho da tocha, a saída dos organizadores é apelar para a já conhecida violência policial contra os que protestam.

A loucura é tamanha que esqueceram de prever a bagunça que as mudanças de trânsito causariam em toda a cidade, sobretudo nos pontos de maior circulação, como Linha Amarela, Avenida Brasil, Av. Ayrton Sena e outros. O resultado são centenas de quilômetros de engarrafamento todos os dias.

Os gênios da engenharia de trânsito não calcularam que ao tomar metade do espaço das vias para as faixas exclusivas de circulação de veículos da “família olímpica”, a já sobrecarregada frota da cidade teria que se espremer ainda mais nas avenidas, sobretudo nos horários de pico.

O feriado de 4 de agosto é uma prova do fracasso retumbante da mobilidade urbana e o risco que a cidade corre de travar, causando um mico internacional. Sem ter estrutura de transportes de massa adequada e submetido a um estresse agudo, o Rio pode transbordar de problemas ao mesmo tempo e estragar a festa.

A solução do prefeito foi abandonar o posto de alcaide e se dedicar 24 horas por dia ao papel de bobo da corte, uma espécie de rei momo do circo olímpico. Aliás, ele anda bem acima do peso.  Assessorado pelo dirigente máximo do Comitê Olímpio Brasileiro e seus demais colaboradores, o bobo da corte olímpica toca o circo com seu habitual cinismo.

Aos cariocas e fluminenses, que estão longe do reino do faz de contas olímpico e precisam desempenhar suas atividades cotidianas, resta a cidade real e suas mazelas do dia a dia. De resto, vamos rezar para que nada de mais aconteça, inclusive as previsões de atividades de grupos terroristas durante os jogos, que só serviram para ampliar o sítio montado em torno do nosso São Sebastião do Rio de Janeiro.

Anúncios

Uma resposta to “A corte olímpica e seus súditos engarrafados”

  1. luis fernando. said

    e os absurdos horários dos jogos? pessoas chegando nas suas residências na madrugada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: